Smooch Girls

A solidão na meia-idade

Fantasias

Fique atenta! Em novos e modernos moldes, a mídia ainda propaga a ideia de conto de fadas que alimenta o sonho de muitas pessoas. Muitas delas usam aplicativos e redes sociais para encontrar alguém que caiba em seu ideal de par romântico. É aí que mora o perigo. Pois o namoro virtual e o processo insidioso do golpe acontecem em silêncio. Suas referências provêm apenas das mídias: telenovelas, romances, filmes. Alheias à realidade, elas fazem empréstimos, vendem seus bens e entregam toda a sua vida a este homem que elas juram conhecer.

Dizer às garotas 583250

#WhereIsMyName

Minha ideia, ao longo dos próximos quinto dias, é encontrar, virtualmente, pessoas dispostas a me contar histórias de respondência fora do casamento e suas razões para estarem ali. Mesmo em países onde as mulheres traem muito, eles traem mais. Bom, para ouvir mulheres, pensei, teria trabalho dobrado. E tive, como mostro a seguir. Dito e feito. É claro que fui denunciada. Nova conta, outro e-mail, e nasceu AliceSim, bissexual casada, 39 anos. Eu, que em época de solteira frequentei o Tinder e o Happn, nunca vi nada parecido. Dez deles, mais que eu respondesse, deram acesso às galerias privativas.

Por que a obsessão para ter um parceiro é perigosa?

Quanto falar apenas deste grupo de pessoas, mulheres, a partir dos 40 anos de idade? O que este tribo tem de específico? E esta experimento surge na vida de todas as pessoas em determinado momento. Esteve casada 25 anos e tem um filho de 20 anos, que ainda vive com ela. Comecei a investigar restante sobre o dia-a-dia de Maria e sua história passada. Casou muito depressa e teve uma vida bastante centrada na família, principalmente depois do nascimento do filho. Madalena, 46 anos Madalena chega ao consultório com queixas de ataque de pânico e ansiedade. Diz que tem medo de quase vida, e sente que a vida é demasiado ameaçadora.