Smooch Girls

As antigas tradições de casamento que ainda assombram mulheres

Instintos

A verdade dói mas, a gente tem que encarar. O que você acha sobre isso Lu? Você diz que pretende morar aqui no meio do ano que vem. Você estaria largando sua vida no Brasil por algo que sequer existe ainda. Daí você vai ter certeza do que é. Ele compra as passagens para eles viajarem para o Brasil e conhecer os pais dela, mesmo ela tendo visto de trabalho. Depois de conhecê-los retornam aos EUA.

Meninas que procuram 540135

Medo e vergonha

Levantamentos mostram que as mulheres continuam subindo ao altar, e muito. Fazem isso sem os medos do passado e, em geral, se casam de segundo — e de novo se preciso for. Entre os casamentos que acontecem hoje no Brasil, a maioria exatamente é o de estreia, o primo de ambos os noivos. Por isso, quanto mais cedo se arrumasse um marido, mais tranquilos ficavam os pais. Nesse ponto, nem tudo mudou tão assim, conforme comprova a história da analista de mídias sociais Fernanda Poli, 31 anos. No entanto, hoje ela comemora a iniciativa. É o que lembra a executiva de recursos humanos Glaucy Bossi, 39 anos, que pediu o divórcio após sete anos de casamento e dois filhos — e, depois de três anos de solteirice, recasou com um colega de trabalho, com quem teve uma filha.

Tive que adiar a busca porque descobri que estava grávida

É exatamente esta a realidade vivida por uma garota americana de 18 anos. Um relato bastante perturbador. Mas os encontros eram sempre conturbados e marcados por discussões do ex-casal. Logo, as visitas cessaram. Mas a minha carestia era de uma figura paterna. Mesmo que aos 17 anos, ela teve a chance de reencontrar o pai biológico. Um dia, depois de recuperar os meus privilégios de acessar a rede social, ele me adicionou quanto amigo. A princípio, pensei que fosse o meu avô, por causa do nome similar.